Por que o número da balança não é suficiente?

por | set 1, 2020 | Uncategorized | 0 Comentários

Em um processo de emagrecimento, diversos fatores confirmam que a estratégia utilizada deu certo. Melhora na disposição, diminuição da gordura corporal, imunidade alta e claro, o número da balança.

Percebe que não é suficiente apenas perceber que perdeu alguns quilos quando nos pesamos? Há pessoas que estão mais magras em números, mas na vida real, continuam com gordura corporal alta e roupas apertadas.

Hoje vamos te mostrar alguns fatos e te trazer dicas sobre os motivos que talvez você não sinta o emagrecimento no corpo, apesar dele refletir em números, algumas vezes. Tem gente que perde medidas em um só dia, apenas liberando líquido. Acompanhe com a gente e entenda finalmente o que acontece com seu corpo durante o emagrecimento!

O número da balança: o que ele mostra

Muita gente que inicia uma dieta, reeducação alimentar e passa a fazer exercícios espera ansioso pelo dia de se pesar. Há casos que a pessoa nem aguarda um prazo razoável e já corre se pesar na primeira farmácia que aparece.

A verdade é que o visor mostra apenas 25% da sua gordura corporal, propriamente dita. Entenda melhor neste link as porcentagens do seu peso. O que é importante destacar, é que quando existe um controle de peso muito frequente, ele não é fiel. Quando você almoça, ganha calorias, quando faz exercícios, perde, tornando um número variável.

Emagrecimento: por que a balança é pouco?

No fim das contas, o número refletido na balança será só uma parte da confirmação efetiva da perda de medidas, ou peso. Subir na balança precisa ser uma atitude não priorizada, porque o resultado aparecerá de outras maneiras. Veja mais motivos.

Acúmulo de líquido

Você com certeza já viu várias pessoas fazendo “dia líquido”, ou “detox”, com sucos e sopas por longos períodos. Em alguns casos, quando a retenção de líquido no corpo é alta, a perda de quilos pode acontecer de acordo com a liberação desse suposto inchaço. Quando tudo voltar ao normal,a balança, ainda sim, não será fiel para confirmar que você emagreceu de vez.

Aumento de peso

Quando a estratégia de emagrecimento é voltada para o exercício físico, é muito provável que o peso possa subir em alguns casos. Mesmo sentindo as roupas mais frouxas, por exemplo, a massa magra pode ser superior a gorda, aumentando o peso em alguns quilos em momentos específicos do processo.

A saúde não está em dia

Nem todos os casos, emagrecimento é sinal de saúde. Na balança pode aparecer um peso ideal, mas a porcentagem de gordura, o colesterol alto, o excesso de álcool não vão te mostrar tão facilmente que algo está errado. A balança mostra um peso ideal, mas não sabemos como está por dentro.

E como saber que estou no caminho certo?

Observar o corpo e a mente por algum tempo te darão a conclusão que precisa. Emagrecer é o primeiro passo para uma vida totalmente diferença, tanto no aspecto físico quanto no emocional.

Bom humor

Um dos sinais que os hábitos mudaram, aliado ao emagrecimento, é o bom humor. Isso não quer dizer que você estará sempre alegre, mas a disposição para levar a vida e a maneira que olhará situações será com mais alegria, já que seu corpo está entendendo como é funcionar corretamente.

Fazer atividades simples

Subir escadas, mexer algo em uma panela por bastante tempo ou segurar alguém no colo serão atividades simples para você. Além disso, a elasticidade do corpo melhora, o que faz atividades simples, serem finalmente simples: sem cansaço ou preguiça.

Imunidade em alta

Cabelos crescendo, unhas fortes e metabolismo correto. Sentir a imunidade é muito difícil, mas o corpo pode dar sinais que aquele processo de emagrecimento agora faz parte da sua vida. O seu corpo entende que essa é a nova rotina, então pedirá por isso, funcionando plenamente em busca do fortalecimento do organismo.

Conclusão

Chegar ao peso sonhado é incrível, mas não esqueça de observar tudo o que sente, mentalmente e fisicamente. São sinais básicos de que aquilo está dando certo ou não. Veja a frequência das idas ao banheiro, as dores, ou a falta delas para entender se os novos hábitos são benéficos.

 

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *